Paulo Pinheiro

Mandato 2007-2008

Licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa, Advogado, Consultor Jurídico e Gestor, exerceu, entre 2014 e 2016, o cargo de Presidente do Conselho Consultivo para a Juventude, órgão estatutário do Conselho da Europa (2014-2016).

Paulo Pinheiro, estudante da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, assume-se como o 2º Presidente da AAUL para o mandato de 2007-2008. Preconizando uma lógica de continuidade e consolidação da estrutura este mandato foi marcado pelo desenvolvimento de uma estratégia de efetivação da estrutura da AAUL que procurou estreitar as relações institucionais com os órgãos da Universidade, entidades públicas e demais parceiros.

Assistimos à continuidade da estratégia de aproximação aos estudantes e à comunidade com a realização de esforços significativos nesse sentido.

Assim, a aposta nos elementos informativos e de apoio ao estudante foi uma realidade que marcou na plenitude a atuação desenvolvida. Estes elementos de informação e de apoio aos estudantes foram transversais a todas as áreas de atuação da Associação Académica da Universidade de Lisboa.

Na Ação Social assistimos a um claro apoio à massa estudantil: em parceria com os serviços de ação social, disponibilizou a Cantina nº1 (Cantina Velha) como local de estudo fora-de-horas, procurou levar informação relativa às residências, ao mercado de arrendamento e aos demais centros de saúde da Universidade, apoio e informação relativamente a candidaturas a bolsas de estudo disponibilizadas pelas demais entidades e informação relativa a agências de emprego com vista à melhor inserção dos nossos estudantes no mercado de trabalho.

Na área Desportiva assistimos a uma dinamização das demais modalidades nos espaços desportivos da Universidade de Lisboa, com especial destaque para o futebol na figura das equipas organizadas por cada Escola. Ainda no âmbito estudantil o mandato de 2007-2008 vem reforçar as relações com as demais Associações de Estudantes de todas as Escolas da Universidade de Lisboa. Paulo Pinheiro procurou agregar as posições das AE’s da UL não associadas – AEFLUL e AEFML –, de modo a que estas estruturas pudessem conhecer a dinâmica de ações conjuntas entre as já associadas Associações de Estudantes e a AAUL.

O mandato de Paulo Pinheiro fica em grande parte marcado pela forte contestação aos sucessivos cortes de financiamento às instituições de ensino superior. O ponto mais marcante do seu mandato foi a Contestação à Fórmula de Financiamento do Ensino Superior e à distribuição da Rede de Ensino Superior, procurando, em várias reuniões com o Ministro da Ciência e Ensino Superior, como também em sede de Encontros Nacional de Direções Associativas, que estas realidades fossem reformadas a fim de corresponder a um investimento na qualidade do Ensino Superior em Portugal. Levou este assunto a ser discutido pelos estudantes da Universidade numa Assembleia Magna histórica.

A Associação Académica da Universidade de Lisboa assumiu-se como uma peça central na linha da frente do movimento estudantil que, na sequência dos cortes sucessivos, vem organizar sucessivas manifestações. A AAUL, em Assembleia Magna, vem tomar uma forte posição de contestação perante a realidade vivida e delinear uma clara estratégia de forma a evidenciar a força do movimento estudantil, das Associações de Estudantes e da própria vontade dos estudantes da maior Universidade do país.

Paulo Pinheiro acompanhou, ainda, atentamente um momento histórico da Universidade – a Assembleia Estatutária – ao abrigo do Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior e, consequentemente, as reformas estatutárias de cada faculdade. Promoveu sempre uma participação estudantil presente e competente permitindo que a estrutura da AAUL servisse de troca de impressões sobre a realidade destes órgãos da Universidade.

© AAUL 2021 - Unidade Operacional de Gestão da Inovação e Transição Digital

  • instagram
  • facebook
  • twitter_edited
  • likedin_edited
  • youtube_edited